Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Artigos › 20/12/2016

A esperança não morre

A esperança e o gosto de viver não se compram. Tempos difíceis nos fazem caminhar olhando o chão da terra com todos os seus problemas. Ninguém consegue viver feliz contemplando as dificuldades e problemas, por mais reais que sejam. Muito menos ignorá-los, pois seria uma estupidez.

A Palavra de Deus nos diz que cada dia há suas próprias preocupações. Por isso, animados pela esperança de quem tem fé, olhar e encarar a situação de cada dia vencendo uma a uma com uma profunda esperança. Nunca posso pensar que os problemas são maiores que as nossas próprias forças. Na experiência do apóstolo Paulo encontramos a expressão: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl. 4,13).

Um exemplo que trago hoje, dos nossos tempos, é o Cardeal dom Paulo Evaristo Arns. Homem muito corajoss, comprometido com a defesa da vida dos mais pobres e excluídos. A força para vencer as dificuldades e arriscar a própria vida, não era só capacidade pessoal, e sim força que vinha do Senhor.

Dom Paulo Evaristo nos deixou fisicamente, mas nos deixa um legado maravilhoso. Mesmo muitas vezes com medo, ele enfrentou duras realidades.

O papa Francisco, em uma homilia, lembrou que também o apóstolo Paulo, dos gentios, “tinha medo”. “Isso acontece com todos nós na vida, ter um pouco de medo. É na altura do medo que nos perguntamos: Vale a pena continuar lutando, arriscando a própria vida pela dignidade e soberania do ser humano? Tanto o apóstolo Paulo, como dom Evaristo sabiam perfeitamente que o que eles faziam não era apreciado pelas autoridades da época, por isso suportaram dificuldades e perseguições

Não tenham medo! Que ninguém vos roube a esperança! Sim, tu vais ficar triste, vais chorar e até mesmo as pessoas se alegrarão com isso, as pessoas que estão contra ti. Mas não desanime! A tristeza se transformará em alegria. O cristão é alegre em esperança. Esta alegria do crente é purificada pelas provações de todos os dias.

O papa Francisco continua: “Eu sei, Senhor, que esta tristeza se transformará em alegria. Não sei como, mas eu sei!. Um ato de fé no Senhor. Um ato de fé!

É verdade, no parto a mulher sofre tanto, mas depois, quando está com a criança, tudo se esquece. O que permanece, portanto, é a alegria de Jesus, uma alegre esperança purificada.”

O que deve ficar sempre em nós, em qualquer situação da vida é a mensagem de Jesus: “não tenhas medo”. A esperança não morre, a força para lutar vem do alto. Que o Senhor nos dê a todos esta alegria em esperança. E o sinal de que nós temos esta alegria em esperança é a paz.

Por Dom Anuar Battisti – Arcebispo de Maringá, PR

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.