Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 22/05/2017

Bispo comenta Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos

Dom Francisco Biasin, bispo de Barra do Piraí-Volta Redonda (RJ) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fala sobre a preparação para a Semana de Oração pela Unidade dos Cristã (SOUC), que este ano acontece entre os dias 28 de maio a 04 de junho. O tema central da Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC) é “Reconciliação: É o amor de Cristo que nos move”.

O que motiva esta reflexão do tema central? Como andam os preparativos em torno da Semana?

O que nos motiva é a comemoração dos 500 anos da Reforma. Ao longo desses 5 séculos houve desconfiança, julgamentos, condenações recíprocas e até guerras onde milhares de pessoas perderam a vida, imiscuindo, na maioria as vezes, religião e interesses sócio-políticos e econômicos. Reconciliação é a palavra da Escritura que inspira atitudes concretas de perdão mútuo, de purificação da memória e de instauração de um novo tempo de diálogo, colaboração e testemunho de fraternidade em vista da unidade plena em Cristo. Confiamos na graça de Deus que nos chama à conversão e na resposta generosa das Igrejas para que isso possa acontecer.

A Reforma não foi um evento histórico isolado. Ela ocorreu em um contexto de muita efervescência social, política e religiosa, assim como os tempos de hoje, que também se caracterizam por conflitos, muitos deles legitimados em nome de religiões. A temática busca despertar essa reflexão sobre o amor de Cristo e sua relação com a reconciliação?

Todas as Igrejas precisam de uma constante reforma. Por isso não queremos apenas comemorar o início da Reforma, mas celebrar a reforma em ato em todas as Igrejas e estimular todas elas a continuar e reforçar o caminho de uma reforma que possa abranger todas as dimensões da vida cristã: a reflexão teológica, a vida litúrgico-sacramental, a vida e a organização eclesial com seus ministérios, carismas e serviços, o testemunho cristão no mundo na espera da segunda vinda do Senhor, o diálogo Igreja-sociedade e assim por diante. No Brasil, além do CONIC, é muito atuante a CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço) que, como diz o nome, coordena e gerencia serviços de promoção humana e defesa da vida em todas as Igrejas cristãs, através de projetos sustentados com recursos vindos do Brasil e do exterior.

A Semana de Oração pela Unidade Cristã pode ser considerada um desses exemplos? Quais são as outras experiências?

É claro que a Semana de Oração pela Unidade Cristã é um forte incentivo e um grande testemunho desse compromisso que os fiéis de muitas Igrejas assumem. A oração é a característica marcante do “ecumenismo espiritual”, pois a unidade não é uma conquista nossa, mas um dom de Deus dado à sua Igreja. O próprio Jesus pediu esta unidade em oração: “Pai, que todos sejam um para que o mundo creia!” (Jo 17, 21). Outras experiências são frutos de iniciativas que acontecem no dia a dia da vida dos fiéis e das comunidades cristãs. Uma experiência significativa é a do ENCRISTUS, um evento que surgiu quase de forma espontânea e que este ano alcançou a sua décima edição. Trata-se de um encontro de oração, reflexão e convivência de cristãos de várias Igreja em busca da unidade e da santidade, que agrupa fiéis e pastores de várias igrejas. A vontade de Deus, manifestada em Cristo Jesus, é que “todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1Tim 2,4). Este encontro se propoe realizar e testemunhar esta vontade do Senhor.

Por Canção Nova, com CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.