Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 31/01/2017

Concluído o 26º Curso Anual dos Bispos do Brasil

Na última sexta-feira, 27 de janeiro, foi encerrado o 26º Curso Anual dos Bispos do Brasil, que reuniu por volta de 70 Bispos no Centro de Estudos e Formação Sumaré, no Rio Comprido, desde o dia 23.

Esta edição, na qual os prelados refletiram sobre o tema “A Nova Evangelização: significado, desafios e aplicação à realidade do Brasil”, contou com a presença do núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni d’Aniello.

Ao longo dos dias do evento diversas personalidades eclesiásticas ministraram conferência aos presentes, dentre elas estavam: o presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella; o presidente da Comissão Episcopal da CNBB para a Amazônia, Cardeal Claudio Hummes, OFM; o presidente da CNBB e arcebispo de Brasília, Cardeal Sérgio da Rocha; o secretário do Conselho Pontifício para o Diálogo Interreligioso e vice-prefeito da Comissão para as Relações Religiosas com os muçulmanos, Dom Miguel Angel Ayuso Guixot; e o reitor da Universidade Católica da Arquidiocese do México que participa do Instituto Superior de Estudos Guadalupanos como pesquisador especialista em estudos sobre Nossa Senhora de Guadalupe, Monsenhor Eduardo Chávez Sánchez.

Sobre o tema escolhido para o encontro deste ano, o Cardeal Dom Orani João Tempesta afirmou: “A Nova Evangelização é um trabalho muito importante, atual e desafiador. Tivemos a oportunidade de ouvir Dom Rino, além dos demais Cardeais brasileiros abordando os desafios do pós-Aparecida nesses dez anos, o trabalho na região Amazônica e a atuação da Igreja nesse local. Tivemos uma abordagem sobre a piedade popular, no caso da Virgem de Guadalupe, com um especialista neste assunto”.

Já Dom Karl Josef Romer, Bispo auxiliar emérito do Rio e coordenador do curso, comentou que a finalidade da Nova Evangelização não é somente anunciar a Boa Nova aos que não conhecem a Deus, mas reavivar a Fé até mesmo dos batizados.

“O tema varia de acordo com as questões mais urgentes que preocupam o mundo e também a Igreja. A abordagem deste ano já foi levantada por três Pontífices, São João Paulo II, Bento XVI e Francisco. Ou seja, não é só evangelizar os pagãos que não conhecem a Cristo, mas também os países que foram evangelizados há mil anos, que possuem uma longa tradição cristã, mas que o mundo moderno os enfraqueceu na Fé”, ressaltou.

Segundo Dom Romer, dessa forma é possível renovar a Fé e assumir, com Cristo, a tarefa de realizar o bem no mundo. “O Papa Francisco insiste numa Nova Evangelização para que os fiéis recebam de novo uma mensagem mais viva, mais contundente e uma Fé contagiante. Não é só saber, mas que possamos amar e responder a Deus: minha vida a Ti pertence, eu me consagro e me ofereço para, como Jesus, fazer o bem neste mundo”, concluiu. (EPC)

Por Gaudium Press, com Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.