Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 27/09/2016

Dom Minassian: Papa no Cáucaso, testemunha de verdade e liberdade

São muitos os cristãos armênios presentes na região do Cáucaso. A este propósito, a Rádio Vaticano ouviu o Ordinário para os Armênios Católicos da Europa Oriental, Dom Raphael Minassian:

“A nossa presença na Geórgia remonta ao IV-V século. Eu diria a Sua Santidade que o nosso primeiro mártir pela fé cristã, São Vardan, vinha da Geórgia. Tiflis, como então se chamava, era a cidade cultural dos armênios. E os armênios católicos hoje na Geórgia, sobretudo nos povoados, são sobretudo idosos. Não existe tanta juventude, os dois terços da juventude estão trabalhando fora”.

RV: Como é a relação, o diálogo com a Igreja Ortodoxa?

“Não existem muitos matrimônios mistos e existe também um certo nacionalismo. Mas no fundo, no fundo, o que dá alegria às duas Confissões é que a fé cristã delas é profunda. São separados, mas vivem Cristo, cada um a seu modo”.

RV: Neste momento, o senhor é Presidente da Caritas Geórgia. Poderias nos dizer quais são as necessidades às quais respondem e se existe, também sob este perfil, uma colaboração com os ortodoxos?

“Eles não têm uma Caritas deles, mas existem tantos ortodoxos que trabalham na nossa Caritas. O nosso trabalho é voltado sobretudo aos idosos, aos órfãos, à juventude ou às famílias que vivem na pobreza absoluta e aos doentes. Procuramos assisti-los todos, criando novos projetos e dando a oportunidade à juventude de trabalhar para garantir a vida presente e futura”.

RV: Na Armênia o Papa usou uma linguagem muito clara. Também fez um apelo à uma memória, uma memória positiva, dando e semeando esperança, mesmo sobre temas espinhosos. O que se prevê para o Azerbaijão? O que se augura também para as relações recíprocas?

“Eu vejo na pessoa do Papa Francisco o homem que pegou a cruz de Cristo nas costas. Ele, representante de Cristo na terra, tem de percorrer todos estes caminhos, para explicar eficazmente o significado da verdade, da liberdade e da paz”.

RV: Portanto, também nesta etapa – o senhor diz – o Papa dará testemunho de tudo isto…
“Sim. Por isto rezo para que o Senhor o assista de perto”.

Por Rádio Vaticano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.