Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 03/04/2017

Francisco reza pelo Congo, Colômbia, Venezuela e Paraguai

O Papa Francisco, antes de rezar a Oração mariana do Angelus, em Carpi, expressou o seu pesar pela tragédia causada por um enorme deslizamento de terra na cidade de Mocoa, na Colômbia, na província de Putumayo. Falando de improviso, assegurou suas orações pelas vítimas e pelas famílias.

“Estou profundamente entristecido pela tragédia que atingiu a Colômbia, onde um gigante deslizamento de terra, causado por chuvas torrenciais, atingiu a cidade de Mocoa, causando numerosos mortos e feridos. Rezo pelas vítimas e asseguro a minha proximidade e a de vocês àqueles que choram a morte de seus entes queridos, e agradeço a todos aqueles que estão trabalhando para prestar socorro”.

O balanço, no momento, é de 250 mortos e centenas de feridos e desaparecidos.

Francisco dirigiu ainda o seu pensamento à dramática situação no Congo fazendo um premente apelo para que se chegue à paz.

“Continuam a chegar notícias não boas de sangrentos confrontos armados na região de Kasai, na República Democrática do Congo, confrontos que estão causando mortes e deslocamentos e que atingem também pessoas e propriedades da Igreja: igrejas, hospitais, escolas… Asseguro a minha proximidade a esta nação, e exorto todos a rezar pela paz para que os corações dos artífices de tais crimes não permaneçam escravos do ódio e da violência, o ódio e a violência sempre destroem”.

Além disso, – continuou o Papa – sigo com grande atenção o que está acontecendo na Venezuela e Paraguai. Rezo por aquelas populações a mim tão queridas, e convido todos a perseverarem incansavelmente, evitando todo tipo de violência, na busca de soluções políticas.

Antes de conceder a sua Bênção Apostólica, o Papa Francisco agradeceu os presentes e todos aqueles que trabalharam pela dupla maratona, domingo passado e este domingo, fazendo uma referência à cerimônia de reabertura da Catedral, presidida no domingo passado pelo Secretário de Estado, Cardeal Parolin.

“Gostaria de agradecer a vocês enfermos. Estão presentes aqui 4.500 enfermos, acrescentou o Papa. Obrigado a todos vocês, que com os seus sofrimentos ajudam a Igreja. Ajudam a carregar a Cruz de Cristo”. O Papa dirigiu em seguida o seu pensamento à Virgem Maria, que os habitantes de Carpi tanto veneram. “A Maria oferecemos as nossas alegrias, as nossas dores e as nossas esperanças. Pedimos a ela que dirija o seu olhar misericordioso sobre todos os que sofrem, particularmente sobre os enfermos, sobre os pobres e sobre quem não tem um trabalho digno”.

Por Rádio Vaticano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.