Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 05/04/2018

“Gaudete et Exsultate” será a nova exortação do Papa Francisco

“Gaudete et Exsultate” é o nome da nova exortação apostólica do Papa Francisco que será divulgada na próxima segunda-feira, 9. O terceiro documento desse tipo no pontificado de Francisco trata do chamado à santidade no mundo contemporâneo.  

A informação foi anunciada pelo Vaticano nesta quinta-feira, 5, informando que o documento será apresentado em coletiva de imprensa na Sala de Imprensa da Santa Sé [como na foto] com a participação do vigário geral do Papa para a diocese de Roma, Dom Angelo De Donatis, do jornalista Gianni Valente e de Paola Bignardi, da Ação Católica. 

Em cinco anos de pontificado, Papa Francisco soma duas exortações apostólicas, duas encíclicas e 46 cartas apostólicas, sendo 18 delas, Motu Proprio. A primeira exortação do Santo Padre, intitulada “Evangelii Gaudium”, de novembro de 2013, foi destinada ao clero, aos consagrados e aos leigos e tem como centralidade o anúncio do evangelho no mundo atual.

Na exortação, o Pontífice desenvolve o tema da “alegria do evangelho” e atribui a ela a capacidade de encher o coração e a vida daqueles que se encontram com Jesus. “Quantos se deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria”, observou Francisco no início do documento que convida os fiéis a uma nova etapa evangelizadora.

Dedicada ao amor na família, a segunda exortação do Santo Padre, “Amoris Laetitia”, foi publicada em março de 2016 em meio a constatação de numerosas crises no matrimônio, observadas por padres sinodais. O documento, surgiu segundo Francisco, como resposta ao anseio e desejo entre os jovens de que a instituição família permaneça viva. “O anúncio cristão sobre a família é verdadeiramente uma boa notícia”, frisou o Papa.

À encíclica “Lumen Fidei”, considerada a primeira encíclica e o primeiro documento de Francisco enquanto Papa, é atribuída a marca da transição do papado de Bento XVI. O documento que trata sobre a luz da fé, é de autoria conjunta do Papa Emérito Bento XVI e do Papa Francisco, e busca recuperar o caráter de luz específica da fé, capaz de iluminar a existência humana. A segunda encíclica, de cunho ecológico, a “Laudato Si” (2015), foi enfatizada pelo Papa como um documento de cunho social. Focada na “conversão ecológica”, a encíclica pede cuidado com a casa comum e apela a uma mudança no estilo de produção e consumo. 

As 18 cartas apostólicas Motu Proprio se dividem em temas que afligem o clero, como renúncia por motivo de idade, código de direito canônico, comunicação, dicastérios, reformas, prevenção e combate à lavagem de dinheiro, e aprovação de estatutos. Assuntos ligados à família e ao matrimônio também foram dissertados.

Por Canção Nova, com Boletim da Santa Sé

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.