Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 21/08/2017

Papa envia mensagem ao Encontro para a Amizade entre os Povos

O Vaticano publicou ontem domingo, 20, a mensagem do Papa Francisco para a 38ª edição do Encontro para a Amizade entre os Povos, que começou nesse dia e é realizado em Rimini, na Itália. O tema do evento é “Aquilo que herdaste de teus pais, conquista-o para fazê-lo teu”, frase do escritor alemão Johann Goethe, tirada da sua obra “Fausto”.

A mensagem foi enviada ao bispo de Rimini, Dom Francesco Lambriasi, e é assinada pelo Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin. O texto enfatiza que esses encontros convidam a cada ano a refletir sobre aspectos da existência que o ritmo do cotidiano muitas vezes coloca entre parênteses.

A mensagem destaca que um dos limites das sociedades atuais é ter pouca memória, o que tem consequências graves, como, por exemplo, na educação. “Como podemos esperar fazer crescer as novas gerações sem memória? E como pensar em edificar o futuro sem tomar posição a respeito da história que gerou o nosso presente”, questiona, acrescentando que a Igreja é rica de memória, impulsionada pelo vento do Espírito Santo a ir ao encontro com o homem que procura uma razão para viver.

O texto recorda ainda uma doença que pode atingir os batizados e que o Papa chama de “alzheimer espiritual”: esquecer a história da relação pessoal com Deus, aquele primeiro Amor que conquistou o homem até fazê-lo seu. “Se nos tornamos ‘esquecidos’ do nosso encontro com o Senhor, não estamos mais seguros de nada; então, nos ocupa o medo que bloqueia todo movimento nosso”. Para evitar esse “alzheimer espiritual”, o caminho é atualizar o início, o “primeiro Amor” que não é um discurso ou um pensamento abstrato, mas uma Pessoa.

“Conquistar a própria herança” é um empenho ao qual a Igreja chama todas as gerações, acrescenta a mensagem, e o convite do Papa é para não se deixar assustar pelos cansaços e sofrimentos que fazem parte do caminho. Ele destaca que não se pode ver o mundo da sacada ou sentado em um sofá, mas conquistar o verdadeiro e o belo da herança dos pais para viver a mudança de época como oportunidade de comunicar aos homens a alegria do Evangelho.

Por Canção Nova, com Boletim da Santa Sé

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.