Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 02/02/2017

Pastoral da Saúde prepara comemorações para Dia do Enfermo o país

No próximo dia 11 de fevereiro, a Igreja celebra o dia de Nossa Senhora de Lourdes e o Dia Mundial dos Enfermos. Para festejar essa data, a Pastoral da Saúde Nacional vai promover celebrações em todas as dioceses do país. “Neste dia somos convidados a pedir a intercessão de Maria para nossos doentes e seus familiares. Além de rezamos para que profissionais da saúde e políticos tenham carinho e zelo pela saúde de nossos irmãos e irmãs”, destaca o coordenador nacional da Pastoral, Alex Motta. 

A data, instituída em 1992, por são João Paulo II, é celebrada anualmente em comunidades, paróquias, dioceses e conferências episcopais de todo o mundo. A finalidade da comemoração é dar visibilidade especial à condição dos doentes e a quem cuida deles. Ao mesmo tempo, convida familiares, profissionais de saúde e agentes de pastoral a dar graças pela vocação de acompanhar os irmãos doentes. Todos os anos o papa envia uma mensagem de fé e esperança aos doentes e aos profissionais e voluntários que trabalham na área da saúde. 

De acordo com Alex Motta, assistir os enfermos é uma forma concreta de demonstrar o amor. “Como Igreja não deixemos de animar a todos que vivem esta missão, que é da Igreja. Pois, todos nós em algum momento da vida ficamos doentes ou ficaremos, ou ainda conheceremos alguém em situação de fragilidade de saúde ou com uma pessoa próxima que esteja entre a vida e a morte. Recordar este dia e celebrá-lo pedindo a intercessão de Nossa Senhora nos anima diante de uma missão tão difícil”, explica. 

Esta data, como também as mensagens do papa, está comemorando 25 anos de sua instituição, o que para o coordenador mostra “um grande respeito da Igreja” para esta missão pastoral com cunho de animar espiritualmente a Pastoral da Saúde, que é exercida em ambiente de extremos da vida e da morte. 

A mensagem do papa para o Dia Mundial do Enfermo deste ano apresenta a temática “Admiração pelo que Deus faz: ‘o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas’ (Lc 1, 49)”. O pontífice manifesta no texto a sua proximidade a todos que vivem a experiência do sofrimento e às famílias, bem como o apreço a quantos, nas mais variadas tarefas de todas as estruturas sanitárias espalhadas pelo mundo, com competência, responsabilidade e dedicação se ocupam das melhoras, cuidados e bem-estar diário dos enfermos. “O olhar de Maria, Consoladora dos aflitos, ilumina o rosto da Igreja no seu compromisso diário a favor dos necessitados e dos doentes”, escreveu Francisco.

A Pastoral da Saúde é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), vinculada à Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz. De acordo com as diretrizes da CNBB, a pastoral é a ação evangelizadora “de todo o povo de Deus, comprometido a defender, promover, preservar, cuidar e celebrar a vida, tornando presente na sociedade de alguns tempos hoje a missão libertadora de Cristo no mundo da saúde”.

Romaria

Em sintonia com o Ano Nacional Mariano, proclamado no contexto das comemorações dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, a Pastoral promove a VI Romaria Nacional da Pastoral da Saúde e XXII do regional Sul l, que deverá reunir milhares de agentes de todas as regiões do país. O evento em virtude do Dia Mundial do Enfermo e da festividade da Virgem de Lourdes, também servirá de preparação para a comemoração dos 31 anos da Pastoral, que serão comemorados em 9 de maio. 

Com o tema “300 anos de Aparecida e a Pastoral da Saúde no Brasil” e o lema “Maria, mãe da vida, da saúde e da criação”, a atividade terá início com a missa às 9h, na Basílica de Aparecida. A Eucaristia será presidida pelo bispo de Campos (RJ) e referencial da Pastoral da Saúde, dom Roberto Francisco Ferrería Paz, e concelebrada pelo bispo de Presidente Prudente (SP), dom Benedito Gonçalves dos Santos, responsável pela Pastoral no regional Sul 1 da CNBB. 

Após a celebração, no auditório Noé Sotillo, no subsolo do Santuário, coordenado pelo assessor eclesiástico da Pastoral da Saúde Nacional, padre Renato Prado, haverá um momento de formação com reflexões e palestras com os agentes, que terão a oportunidade de trocar experiências e seus anseios nas atividades da pastoral.

Por CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.