Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 08/02/2017

‘Rede Um Grito Pela Vida’ comemora 10 anos em 2017

A ‘Rede Um Grito Pela Vida’ comemora em 2017 os seus 10 anos de existência. Iniciativa da Conferência dos Religiosos e Religiosas do Brasil este organismo atua contra o tráfico de pessoas na prevenção, atenção às vítimas e incidência politica através de diversas atividades. Para celebrar a sua ação ao longo dessa primeira década, o organismo prepara uma série de ações durante todo o ano. 

Irmã Eurides Alves de Oliveira, coordenadora nacional da ‘Rede Um Grito Pela Vida’, em entrevista ao A12.com fala da comemoração e destaca pontos importantes da atuação evangelizadora e profética da Rede diante da realidade desumanizante do tráfico de pessoas. 

Atualmente, o tráfico de pessoas atinge 45,8 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo compreendido por meio de seis modalidades: exploração sexual, trabalho escravo, venda de órgãos, servidão domestica, mendicância e tráfico para atividades ilícitas. Entre essas realidades, a Rede atua mais incisivamente no tráfico para fins de exploração sexual, com especial atenção às mulheres, crianças, adolescentes e juventudes, por ser a modalidade e público de maior incidência. 

A Rede foi criada em 30 de março de 2007 com o apoio de 28 religiosas que depois de um curso se viram impelidas a lutar contra essa chaga social que vitima principalmente jovens mulheres e crianças. Atualmente, este trabalho conta com a colaboração de mais de 300 religiosos e religiosas de diversas congregações. 

Hoje, divulgamos a primeira parte da longa e especial entrevista concedida pela Irmã Eurides. Ao longo da semana, outros temas serão apresentados pela religiosa, como, por exemplo: as conquistas da Rede, as realidades que mais desafiam sua missão e uma análise realista sobre os retrocessos das políticas nacionais voltadas para essa realidade. 

Nessa primeira parte, a coordenadora destaca a motivação da Rede para a comemoração e elenca as ações que serão desenvolvidas pela Rede. 

A12 – Em 2017 a ‘Rede Um Grito Pela Vida’ vai comemorar 10 anos de existência. Celebrar essa primeira década faz recordar as inúmeras ações que a Rede já empreendeu na luta pela vida e contra o tráfico de pessoas? 

Irmã Eurides – A Rede um Grito Pela Vida celebra em março de 2017, 10 anos de compromisso no enfrentamento ao tráfico de pessoas. Temos uma década de história bonita e significativa, tecida por muitas mãos para celebrar. Um caminho, uma caminhada de possibilidades, desafios e esperanças para recordar, celebrar e projetar…

Celebrar 10 anos de compromisso no enfrentamento ao tráfico de pessoas, como Rede é um tempo de graça, reconhecimento, memória e reafirmação do compromisso com dignidade e vida das pessoas exploradas e traficadas em nosso país. Tempo também de recordar o caminho percorrido, avaliar e projetar a continuidade da luta com maior determinação e empenho.

Recordamos que no dia 30 de março de 2007, a Rede teve início com um grupo de 28 religiosas de 20 Congregações, vindas de diversas regiões do País. Essas religiosas, ao concluírem o curso de formação sobre tráfico de pessoas organizado pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), por solicitação da União Internacional das Superioras Gerais (UISG) que em sua Plenária Internacional, sentiram-se indignadas e sensibilizadas com a crueldade, amplitude e gravidade da realidade do tráfico no mundo e no país. Essas religiosas, sentiram neste drama de milhares de pessoas um desafio, um clamor. Sentiram um apelo de Deus que precisava ser acolhido e enfrentado de forma conjunta. E para esta finalidade criaram a Rede um Grito pela Vida.          

Assim nasceu a ‘Rede Um grito Pela Vida’, como uma pequena semente de missão em rede no enfrentamento ao tráfico de pessoas. Semente que ao longo destes 10 anos foi regada com ‘muita reza e muita luta’, cresceu e se espalhou pelo Brasil, como expressão Evangélico-Politica de solidariedade e cidadania. Ganhou visibilidade e força místico-profética de conscientização, articulação e mobilização em âmbito nacional e internacional. 

A12 – Como a Rede vai celebrar esse aniversário?

Irmã Eurides – Vamos celebrar com gratidão e alegria e renovado compromisso esta década de missão no enfrentamento ao tráfico de pessoas.

A primeira forma de celebração dos 10 anos será intensificando e qualificando nosso compromisso com a causa, através do fortalecimento dos núcleos e das atividades de prevenção junto às juventudes e populações em situações de vulnerabilidades. Cada núcleo assumiu o compromisso de fazer deste ano uma oportunidade de intensificação e qualificação de nossa missão e estão organizando suas atividades.

Outra forma, será através das nossas mídias sociais, que estarão voltadas para isto, fazendo memória da história e divulgando as ações dos núcleos e criando posts específicos de sensibilização e também da divulgação em outras mídias sensíveis à causa que nos concederem espaços.

Estamos também organizando um vídeo e uma cartilha para retratar a história e missão da Rede, bem como abordar a gravidade da realidade do tráfico humano no país com o objetivo de ser um material de divulgação, sensibilização e informação para a sociedade.

Também estamos elaborando alguns materiais alusivos aos 10 anos, já produzimos um calendário de mesa, e estamos criando um cartaz e um folder comemorativo.

Em termos de celebração cada núcleo e/ou região organizará suas atividades comemorativas e no período de 17 a 21 de outubro em Brasília, quando teremos o Encontro Nacional da Rede e faremos a grande celebração de culminância dos 10 anos, que já está sendo pensada por uma equipe.

Por A12

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.