Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Evangelho do dia › 04/11/2017

Sábado da 30ª Semana do Tempo Comum

1ª Leitura – Rm 11,1-2a.11-12.25-29

Se a rejeição de Israel foi reconciliação para o mundo, o 
que não será a sua admissão, senão passagem da morte para a vida? 

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos 11,1-2a.11-12.25-29

Irmãos: 
1 Eu pergunto: Será que Deus rejeitou o seu povo? 
– De modo algum. 
Pois também eu sou israelita, da descendência de Abraão, 
da tribo de Benjamim… 
2a Deus não rejeitou o seu povo, 
que ele desde sempre considerou. 
11 Eu pergunto: Acaso eles tropeçaram para cair? 
– Não, de modo algum. 
De fato, o passo em falso que eles deram 
serviu para a salvação dos pagãos, 
e a salvação dos pagãos, por sua vez, 
deve servir para despertar ciúme neles. 
12 Ora, se o passo em falso deles 
foi riqueza para o mundo 
e o pequeno número de crentes dentre eles 
foi riqueza para os pagãos, 
que riqueza não será 
a adesão de todos eles ao Evangelho! 
25 Irmãos, para não serdes presunçosos 
por causa da vossa sabedoria, 
é importante que conheçais o mistério, a saber: 
o endurecimento de uma parte de Israel é para durar 
até que a totalidade dos pagãos tenha entrado na salvação. 
26 E então todo o Israel será salvo, como está escrito: 
‘De Sião virá o libertador; 
ele tirará as impiedades do meio de Jacó. 
27 Essa será a realização da minha aliança com eles, 
quando eu tirar os seus pecados’. 
28 De fato, com relação ao Evangelho, 
eles são inimigos, para benefício vosso, 
mas com relação à escolha divina, 
eles são amados, por causa dos patriarcas. 
29 Pois os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis. 
Palavra do Senhor. 

Salmo – Sl 93 (94),12-13a. 14-15. 17-18 (R. 14a)

R. O Senhor não rejeita o seu povo! 
12 É feliz, ó Senhor, quem formais * 
e educais nos caminhos da Lei, 
13a para dar-lhe um alívio na angústia, * R.

14 O Senhor não rejeita o seu povo * 
e não pode esquecer sua herança: 
15 voltarão a juízo as sentenças; * 
quem é reto andará na justiça. R.

17 Se o Senhor não me desse uma ajuda, * 
no silêncio da morte estaria! R.

18 Quando eu penso: ‘Estou quase caindo!’ * 
Vosso amor me sustenta, Senhor! R. 

Evangelho – Lc 14,1.7-11

Quem se eleva, será humilhado e quem se humilha, será elevado.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 14,1.7-11

Aconteceu que, num dia de sábado, 
Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. 
E eles o observavam. 
7 Jesus notou como os convidados 
escolhiam os primeiros lugares. 
Então contou-lhes uma parábola: 
8 ‘Quando tu fores convidado para uma festa de casamento, 
não ocupes o primeiro lugar. 
Pode ser que tenha sido convidado 
alguém mais importante do que tu, 
9 e o dono da casa, que convidou os dois, 
venha te dizer: ‘Dá o lugar a ele’. 
Então tu ficarás envergonhado 
e irás ocupar o último lugar. 
10 Mas, quando tu fores convidado, 
vai sentar-te no último lugar. 
Assim, quando chegar quem te convidou, 
te dirá: ‘Amigo, vem mais para cima’. 
E isto vai ser uma honra para ti 
diante de todos os convidados. 
11 Porque quem se eleva, será humilhado 
e quem se humilha, será elevado.’ 
Palavra da Salvação.

Reflexão – Lc 14, 1.7-11

O mundo em que vivemos é marcado pela concorrência, pela luta constante no sentido de superar as outras pessoas. É sempre uma luta de um contra os outros para vencer, estar por cima, e, por causa dessa concorrência, nunca sobra lugar para a amizade, o amor e a fraternidade. Jesus nos mostra que entre nós, que somos seus discípulos, não deve ser assim. Devemos buscar a promoção das pessoas, valorizar aqueles que estão ao nosso lado, a fim de que, promovendo as pessoas, elas também nos promovam, de modo que temos o crescimento de todos e não apenas de alguns e vivamos como irmãos, filhos do mesmo Pai que está nos céus, e não como inimigos em uma batalha constante.

Fonte: CNBB