Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 24/02/2017

Simpósio discute teologia da missão e destaca as Bem-aventuranças do Reino

Termina hoje, sexta-feira (24), o 6º Simpósio de Missiologia. Cerca de 70 pessoas entre teólogos, missiólogos, pesquisadores, representantes de instituições missionárias e agentes de pastoral de todo o Brasil trabalham o tema “(Des)compassos de uma Igreja em saída. Dez anos de Aparecida à luz de uma Igreja sinodal e martirial”. O evento ocorre no Centro Cultural Missionário (CCM), em Brasília (DF).

Além do debate missiológico, o grupo faz reflexões sobre o 4º Congresso Missionário Nacional a ser realizado nos dias 7 a 10 de setembro de 2017, em Recife (PE), com o tema “A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída”.

Na terça-feira, 21, a missionária Xaveriana irmã Tea Frigerio, do Centro de Estudos Bíblicos (Cebi), refletiu sobre as Bem-aventuranças no Evangelho de Mateus. “Viver as Bem-aventuranças numa Igreja em saída” é o farol que deve orientar “uma nova maneira de ser, crer e evangelizar”, afirmou a religiosa ao apresentar as Bem-aventuranças como um caminho com propostas radicais de discipulado em vista de novas relações que incluem o cuidado de toda a criação.

Irmã Tea mostrou que estas palavras ecoam na Evangelii Gaudium, na Laudato si’ e em outros pronunciamentos do papa Francisco. “Nossa vocação como comunidades cristãs é de sermos povo das Bem-aventuranças, tendo Jesus Cristo como única segurança. Somos chamados (as) a criar comunidades alternativas ao sistema de morte”, destacou.

Ao aprofundar o Evangelho de Mateus, a conferencista mostrou as semelhanças entre seus destinatários e os cristãos de hoje. No I século, “a ‘Boa Notícia’ enfrentava problemas muito semelhantes aos nossos: descaso com os pobres, tendências, discordâncias e conflitos nas nossas igrejas, lentidão em comprometer-se com as questões sociais e da justiça, e marginalização do diferente”. Para viver a Boa Notícia, “os discípulos do 1º século deviam proclamar um evangelho diferente do evangelho do império, isto é, o evangelho do Reino que promove a justiça, a paz, a integridade da vida e da criação”, observou a religiosa.

Em Mateus temos uma espiritualidade evangélica baseada na metáfora da ‘oikos’ que significa ‘casa’. O caminho espiritual é permitir que Deus estabeleça sua moradia em nossos corações. Isso vai determinar nossa maneira de estar no mundo.

A programação do Simpósio inclui exposições, debates e grupos de estudo sobre o Texto-base do 4º Congresso Missionário Nacional. Contempla também plenários, testemunhos missionários, apresentações de iniciativas e publicações.

O Simpósio é promovido todos os anos pela Rede Ecumênica Latino Americana de Missiólogos e Missiólogas (Relami), o Centro Cultural Missionário de Brasília (CCM) e as Pontifícias Obras Missionárias (POM).

Por CNBB, com Assessoria de Imprensa das Pontifícias Obras Missionárias

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.