Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Notícias › 21/09/2016

Academia Marial é reconhecida como órgão pontifício em Roma

Considerado o único centro de estudos mariológicos do Brasil, a Academia Marial de Aparecida deu mais um passo importante para seu reconhecimento mundo afora. Agora, é oficialmente parte da Pontifícia Academia Mariana Internacional (Pami), de Roma.

A formalização das novas diretrizes de trabalho foi realizada ao longo do 24º Congresso Mariológico Internacional, ocorrido no início do mês de setembro em Fátima, Portugal.

Em 30 anos de fundação, a Academia Marial alcança mais uma etapa importante em sua longeva história, conforme avalia seu diretor, o missionário redentorista Padre Valdivino Guimarães. “O objetivo da nossa participação é fazer a Academia conhecida. Nossa parceria foi feita também em um dia sugestivo, o 8 de setembro, dia da natividade de Nossa Senhora. Essa atividade representa muito para nós, já que a partir disto receberemos apoio integral da PAMI, tanto para a realização de congressos, quanto na utilização seu selo em todas as nossas publicações”, explicou o sacerdote.

O missionário redentorista ainda destacou que na ocasião da reunião, foi feito um pedido especial: que seja levada para apreciação do Papa Francisco a possibilidade de que o próximo congresso da Academia Marial de Aparecida leve o título de Congresso Mariológico Extraordinário Internacional. Até porque esta modalidade de evento apoiado pela Pami acontece a cada quatro anos, assim como ocorreu neste ano em Fátima.

Com esta aprovação, a realização deste evento em Aparecida teria licença do próprio Pontífice, em vista do Jubileu dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora nas águas do rio Paraíba do Sul.

A Pontifícia Academia Mariana Internacional (Pami)

A Pami é um ente pontifício internacional de ligação entre todos os cultores de mariologia.

Em sua carta apostólica “Maiora in Dies”, o Papa João XXIII determinou como escopo do órgão pontifício promover e animar os estudos de mariologia através dos Congressos Mariológicos Marianos Internacionais, bem como publicar os seus estudos.

Além disso, a Pami tem a missão de coordenar as outras academias e sociedades marianas existentes no mundo e velar contra qualquer excesso ou minimalismo mariológico.

O Papa definiu também que a academia mantenha um conselho para garantir a organização dos congressos e a coordenação das sociedades mariológicas, dos estudiosos e dos professores de mariologia.

Por fim, a Pami é membro do Pontifício Conselho para a Cultura e seu presidente e secretário são nomeados pelo Santo Padre.

Por Gaudium Press, com A12

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.