Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Homilia Dominical › 23/01/2020

BATISMO DO SENHOR- A

Pe. Valeriano dos Santos Costa – Capela da PUC-SP – 14 de janeiro de 2020
Is 49 3.5-6; Sl 39(30); ICor 1,1-3; Jo 1,29-34

Eu vi e dou testemunho: este é o Filho de Deus!

João Batista foi a grande testemunha do Cordeiro de Deus. Ele viveu e morreu por esta causa. Por isso fez um movimento muito forte em prol do Profeta de Nazaré para que fosse aceito como Messias de Deus. E a missão de João termina quando aponta para Jesus e diz: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

Aí começa o movimento de Jesus em favor do Reino de Deus e da salvação de todo o cosmo. O batismo de João preparava o batismo de Jesus e era um batismo só de conversão. Já o batismo de Jesus é um mergulho no Espírito Santo, um batismo de perdão de pecados. Por isso ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Portanto o apelo de João é que todos entrem nesse movimento que começa com o batismo. Nos três primeiros séculos foi muito forte e produziu muitos mártires. 2020 anos passados, sofremos as consequências de séculos de acomodação. Como Francisco de Assis no seu tempo e Francisco de Roma hoje, a Igreja precisa sair evangelizando, primeiramente na própria família, que não pode descuidar da educação dos filhos na fé.

É por isso que nós aqui estamos em movimento em direção à Quaresma com nossas orações de preparação deste tempo litúrgico em todas as missas. É por isso também que estamos num belo movimento em favor do Dízimo junto com toda a Igreja Católica. Quando na Igreja não dispersarmos nossas energias com festas prol da sustentação econômica das Paróquias e as aplicarmos no anúncio do Evangelho de
Jesus, seremos uma Igreja viva.

Enquanto isso, teremos de amargar as perdas percentuais do número de católicos nas pesquisas de opinião pública. Foi o que aconteceu na pesquisa Datafolha da semana passada. Segundo o Datafolha, o número dos que se professam católicos caiu mais 10% numa década. Agora são 50% apenas.
O movimento de Jesus não pode parar nem se acomodar. Quem sente o amor de Deus e a salvação em todas as vezes que participamos da Eucaristia não cruza os braço se se lança no Movimento de Jesus com toda a fé.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.