Horários de Missas

Segunda-feira à Sexta-feira: 7h30, 12h10 e 18h

Sábados: 9h30, 12h e 16h  

Domingos: 9h30, 11h, 12h30, 18h30

 

Destaques › 17/07/2020

Pastoral da Sobriedade reflete sobre a família cristã em tempo de Pandemia

 

Família Cristã em tempo de Pandemia. Reflexos dos desafios do convívio familiar aliando vida cotidiana a importância da oração e dos momentos comunitários de divisão de tarefas e do cuidado com os filhos. Na Diocese de Campos a Pastoral da Sobriedade tem colaborado com assistência religiosa aos pais neste tempo.

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

Buscar ajudar e encontrar soluções para as famílias cristas neste tempo de Pandemia e de isolamento social. Na Diocese de Campos a Pastoral da Sobriedade esta atenta aos problemas sociais neste momento de desafios. Ficar em casa pode ser uma dificuldade de como cuidar dos filhos. O Coordenador Diocesano da Pastoral da Sobriedade Adailton Conceição da Silva tem destacado problemas da sociedade. A família cristã e a busca da sobriedade foi o ultimo encontro realizado no Projeto Sobriedade em Rede.

– O grande desafio que nós da pastoral da sobriedade enfrentamos é viver e levar a mensagem de uma sobriedade cristã, pois isso implica em uma mudança de vida, busca  da santidade e na sociedade em que vivemos, onde se ensina que temos que ser melhor do que outro o tempo todo, buscar essa sobriedade é uma luta gigante, viver os princípios cristãos no trabalho, em comunidade, na família requer muito esforço e compromisso, e conseguindo vencer a cada dia, pois vivemos o só por hoje graças a Deus, vamos dando passos em direção a Cristo, praticando Seus ensinamentos para podermos fazer parte da família de Deus, quando cuidamos de nosso interior, teremos mais chances de nos afastar das coisas do mundo, como a falta de perdão, intrigas, raivas, drogas, etc. Precisamos cada vez mais sermos melhores para os outros e buscarmos a santidade e colocarmos isso em prática dentro de nossa casa, na nossa família e assim experimentar as maravilhas de Deus. – disse Adailton.

Tempo de Cuidar. A Pastoral da Sobriedade tem uma atuação especial da Igreja, diante de um problema da sociedade, no momento em que ele se apresenta. É uma resposta da Igreja a uma problemática social e valoriza a pessoa humana propondo a libertação de todo tipo de dependência. Neste tempo de Pandemia e de isolamento social esse serviço ganha destaque com o cuidado das famílias.

Neste momento de Pandemia que exige o isolamento e distanciamento social a Pastoral da Sobriedade tem um papel fundamental destaca o Bispo de Campos e Referencial Nacional da Pastoral da Saúde na CNBB – Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Roberto Francisco Ferreria Paz. Manter a sobriedade diz respeito a várias áreas e dimensões de manter a sobriedade sem ficar dependente da mídia eletrônica, televisão para evitar o condicionamento a informação, mas a desejos materialistas .

– É preciso manter a sobriedade espiritual e uma espiritualidade encarnada e não atrelada a uma superficialidade e a obtenção de milagres e de favores sem  sentido a partir Cruz, a sobriedade da cruz e da renuncia. A sobriedade corporal na alimentação e não ficar nos matando com bebidas e refrigerantes que desequilibram a nossa saúde e a sobriedade intelectual de manter as nossas faculdades, o raciocínio, o intelecto e a memória bem exercitada nas leituras, nos estudos e uma disciplina de discípulo de virtudes, disciplina espiritual e especialmente a oração para manter a mística de simplicidade e de austeridade a Pastoral da Sobriedade deve oferecer elementos para as famílias. E preciso a fazer a auto critica e corrigir o rumo da nossa vida, ter limites e a reparar as coisas que fizemos aos outros e que não estão bem na nossa vida. – pontua Dom Roberto.

Em tempos de Pandemia o papel da /pastoral é da promoção da solidariedade nos casos psicológica nos casos de dependentes e atender as situações mais emergenciais e sempre dar testemunho através da presença e da comunicação e neste tempo em que os grupos são possíveis com o funcionamento virtual e o monitoramento das disciplinas e muito importante que os agentes possam acompanhar e com o testemunho de uma vida santa e no seguimento de Cristo em todas as dimensões em especial o Cristo, casto, pobre e obediente, observa o bispo.

Via VATICAN NEWS

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.